Alimente a esperança


Data da Postagem: 25 de Fevereiro de 2016

Por ocasião da Jornada Mundial da Juventude no Brasil o papa Francisco, em sua primeira homilia disse: “Devemos seguir três simples posturas: conservar a esperança, deixar se surpreender por Deus e viver na alegria”. É nesta perspectiva que nós estamos em plena campanha de alimentos para os irmãos que vivem na periferia da capital Porto Príncipe, no Haiti. Depois de cinco anos do terrível terremoto, a cidade ainda está completamente no chão. Nada ou muito pouco foi feito. Não se fala em pobreza e sim em miséria. É ali que o maringaense frei Afonso, com mais dois confrades, foram destinados a alimentar a esperança.

Com o carisma franciscano, de humildade e pobreza, foram ao Haiti para amar cada criança, cada jovem, cada mulher e homem, famintos do pão e da Palavra. Como anunciar a Palavra de Deus a um povo de estomago vazio? Como falar de fé e de amor ao próximo se falta o essencial da vida humana que é o feijão e o arroz? Não existe amor maior do que dar a vida, e a vida é dignidade, é saúde, é corpo humano saciado. No trabalho do dia a dia dos freis Franciscanos da Providência de Deus, está a distribuição de oito mil pães e um copo de suco, ou leite, que para muitos é a única refeição do dia. É comum, dizia pra nós o frei Afonso, ver crianças comer a metade do pãozinho pra levar um pedaço pra alguém que ficou em casa.

São infinitas as histórias que vivem a cada dia naquela triste realidade. Coisas inimagináveis são relatadas pelos missionários, como comer bolacha feita de barro, secada ao sol. Em uma simples casa, as famílias encontram acolhida, um pedaço de pão e atendimento dentário. O maringaense frei Afonso é dentista e largou tudo para servir os mais pobres. Nestes últimos tempos ajudados por alguns voluntários da saúde, criaram também um pequeno ambulatório para auxiliar as mães gestantes no parto, para não ver dar a luz na rua, entre os escombros da destruição. Foi no conhecimento desta situação que nasceu a ideia de uma campanha de alimentos por parte da Arquidiocese de Maringá.

Com o apoio de todas as paróquias, entidades, meios de comunicação, lançamos nos dias 27 e 28 de junho a coleta de alimentos que vai até o próximo domingo, dia 19 de julho. São cinco tipos de alimentos para ser enviados: feijão, arroz, fubá, farinha de trigo e leite em pó. Temos a certeza de que não vamos solucionar o problema, porém vamos saciar a fome de alguns, que irão abrir as portas do céu quando lá chegarmos. “Tive fome e me destes de comer, tive sede e me deste de beber…vinde benditos de meu Pai para o Reino preparado para vocês e seus anjos….pois tudo que fizestes ao mais pequenino, foi a mim que fizestes(Mt. 25,35). O caminho do céu é o amor solidário que não tem fronteiras.

Participe levando os alimentos a sua paróquia. “Deus ama a quem dá com alegria” (2Cor 9,7).

Boa semana.

Dom Anuar Battisti