Como ser Sal e Luz do mundo?


Data da Postagem: 25 de Novembro de 2018

Neste domingo, Solenidade de Cristo Rei, celebramos na Igreja do Brasil  o encerramento do “Ano do Laicato”. Durante um ano foi trabalhada a temática “Cristãos leigos e leigas, sujeitos na ‘Igreja em saída’, a serviço do Reino” e o lema: “Sal da Terra e Luz do Mundo”.

Os cristãos são chamados a ser sal e luz, na família, no trabalho, na sociedade.

Mas o que é ser sal e luz? É fazer a coisa certa, justa, ética. O Brasil precisa de cristãos éticos, alinhados com o verdadeiro cristianismo. Tenho uma alegria em meu coração em partilhar uma notícia com os queridos leitores.

Na semana que passou, participei da posse do conselho de administração e do conselho fiscal da Sociedade Eticamente Responsável e do Observatório Social de Maringá.

A Sociedade Eticamente Responsável (SER) é uma associação sem fins econômicos e sem vinculação partidária que visa valorizar a atuação cidadã e a ética na gestão pública.

A SER foi oficialmente criada no dia 27 de março de 2004, por lideranças de diversos setores da sociedade civil maringaense e representações de instituições dedicadas a garantir e promover a maior participação da sociedade no controle da Gestão Pública. A Igreja Católica apoiou a criação da SER e a primeira presidente foi uma religiosa, Irmã Cecília Inês Ferrazza.

Já o Observatório Social de Maringá foi o primeiro a criar métodos de trabalho que possibilitassem a análise técnica e criteriosa das informações sobre o uso dos recursos públicos, acompanhando os gastos da Administração de forma organizada e eficiente. Hoje o modelo é replicado em várias cidades do Brasil.

A entidade possui 14 anos de existência e já  gerou, até o final do ano de 2017, um proveito econômico total de mais de 124 milhões de reais, para as Administrações observadas.

E a notícia é que este exemplo de Maringá foi reconhecido pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB) e será mencionado no Texto Base da Campanha da Fraternidade 2019.

Todas as dioceses vão conhecer e estudar este projeto que nasceu em nossa cidade. O tema da CF 2019 será “Fraternidade e políticas públicas”. Vejam como isso é positivo e um exercício concreto de pessoas que se uniram para fazer o bem, o correto, o que é justo. E, neste caso, não tem nada a ver com religião, com cristianismo. Talvez há pessoas de outras religiões neste grupo, ou mesmo sem religião. O que importa é que eles são “sal e luz”. É isso que precisamos. Se queremos um Brasil melhor, vamos iluminar as nossas estruturas e implantar um novo jeito de viver em sociedade.

Que Deus abençoe todos os leigos católicos e vos encorajo a serem testemunhas do Cristo Ressuscitado. Continuem sendo protagonistas na Igreja e na sociedade. Com minha benção, desejo uma semana de paz para você e sua família.


Dom Anuar Battisti