Natal: Deus criança


Data da Postagem: 23 de Dezembro de 2018

Esta semana comecei a refletir com mais profundidade sobre o ministério de Deus vivo, no Menino Jesus. Uma Criança. O Verbo, nosso Deus, em uma manjedoura, simples, que mudou o rumo da história da humanidade. Um Deus que se faz gente como nós em tudo, menos no pecado. “Quem tem um Deus igual ao nosso Deus”. Um Deus que não encontrou hospedagem.

Penso nas crianças. Neste tempo do aniversário no Menino Jesus, precisamos olhar novamente para os pequenos, para as crianças da nossa sociedade. Onde elas estão? Há um novo tipo de abandono rondando as nossas crianças. É o abandono por causa da internet, do celular. Pais que não olham mais para os seus filhos, não contemplam, não cuidam, não querem estar mais presentes com eles. Terrível abandono.
Maria e José não abandonaram o Menino. Pelo contrário, foram presentes, grandes educadores. Mais de dois mil anos se passaram e agora precisamos clamar pela presença dos pais em nossas famílias, na sociedade.

Pais ausentes, crianças carentes; não de pão, mas de cuidadoso e afeto.

O melhor presente que podemos dar para Jesus neste Natal é oferecer às crianças uma sociedade de amor, de olhar, de presença; muito mais que presente. Pais, olhem para os seus filhos, fiquem com eles, entendam o que eles querem dizer e não conseguem, pois vocês já não prestam atenção em suas formas de comunicar, pelo corpo, pelo toque, pelo não verbal.

Estamos doentes, mais que nunca. Nosso maior problema já não é mais a falta de comida. Agora a falta é de presença. Nos últimos dias fomos bombardeados por notícias escandalosas de pais incentivando seus filhos a brigarem, a baterem em seus colegas. Isso mostra como a situação é gravíssima e precisamos clamar pela cultura de paz e não violência.

Devemos voltar a incentivar a não violência como prática pedagógica, como política pública e familiar. Nossas famílias não podem ceder ao apelo da cultura “olho por olho, dente por dente”. Cristão tem que seguir Jesus, que nos dá o novo mandamento do amor. Pais, cuidem de seus filhos. Eles são o maior presente que Deus vos concede. Cuidar das crianças com respeito, sem abuso, sem violência, faz toda a diferença na sociedade. Zero violência, 100% ternura, 100% amor.

“Deixai vir a mim todas as crianças porque delas é o Reino dos céus” (Mt 19,13-15). Feliz Natal para você, sua família e que a criança de Belém abençoe todas as crianças.


Dom Anuar Battisti