Duplicação da PR 323, Já!


Data da Postagem: 07 de Novembro de 2016

Na semana que passou a nossa região viveu, mais uma vez, um doloroso luto por causa da morte de irmãos nossos que perderam suas vidas na conhecida PR 323. O acidente na região de Umuarama matou vinte e uma pessoas. Pacientes que estavam indo fazer tratamento de saúde. 

Lembramos aqui que esta não foi a única tragédia na PR 323. Esta rodovia tem sido causa de morte quase que diariamente. Em 2012, quem não se lembra daquele acidente que matou dez pessoas e deixou outras 50 pessoas feridas, no trecho entre Paiçandu e Doutor Camargo. 

Sabemos que a imprudência é, de fato, a causa de grande parte dos acidentes. Mas também temos que concordar que a rodovia está em péssimo estado de conservação e é uma vergonha diante de outras rodovias como Maringá-Londrina, Maringá-Campo Mourão. Os motoristas ficam estressados, diante das filas enormes, dos buracos, da sinalização precária, motivos que provocam acidentes graves.

Esta semana, conversei com o bispo de Umuarama, dom João Mamede Filho, e falamos da preocupação da Igreja em colaborar com a mobilização pela duplicação da rodovia. 

Toda a região de Umuarama, que antes precede a região do Mato Grosso do Sul, Guaíra, passa pela PR 323 a caminho de Maringá. Portanto, a 323 passa por território de três dioceses: Umuarama, Campo Mourão e Maringá.

Há seis anos, em 2010, nossas dioceses com outras entidades da sociedade civil organizada, se mobilizaram em uma campanha pela duplicação. Mas até agora, diante de tantas desculpas, o projeto não saiu do papel. 

Não se pode arrumar desculpas para tanta morte. Quem justifica não faz. O governo precisa resolver o problema da 323. Milhares de pessoas transitam por esta rodovia todos os dias. Nossas famílias ficam vulneráveis a uma pista que causa mortes. Qual a tranquilidade de uma mãe quando o filho vai pegar a estrada para estudar, trabalhar? 

Conheço uma família de doutor Camargo, a mulher estava grávida e perdeu o bebê durante um acidente provocado por causa de buracos na pista. Não havia para onde desviar. 

Toda a sociedade do noroeste do Paraná clama para que as autoridades estaduais resolvam tudo isso. Não só desta rodovia, mas também de outras que estão em estado precário. 

Minhas orações para as famílias enlutadas. Rezo também por todos os que perderam familiares em acidentes nas rodovias. Queremos que o nosso povo tenha vida, e vida em abundância. Da nossa parte, que os motoristas sejam prudentes. Da parte das autoridades, que sejam decentes. Uma boa semana a todos.

 

Dom Anuar Battisti