Sede corajosos


Data da Postagem: 25 de Janeiro de 2017

Em tempos de crises na vida social, política, e também religiosa, é preciso renovar a coragem para viver tempos novos, buscar soluções juntos, agir de forma organizada e vencer o pessimismo e a estagnação.

E nenhuma solução vem por decreto, ou automaticamente. Na vida tudo tem um custo. Em tudo joga-se com esforço pessoal e comunitário, com a inteligência e a comunhão de ideias.

Em tudo devemos ser parceiros para soluções firmes e duradouras. Coragem de ir em frente, recomeçar sempre, sem medo de errar, ou até mesmo de envergonha-se, caso não dê certo. Fazer tudo o que se pode, dar toda a potência dos motores para decolar e alcançar as alturas e aplainar com motores firmes e mantendo a velocidade para chegar firme em terra firme.

Não estamos em um estacionamento, tranquilos esperando a vez. Paulo Apóstolo traz a imagem de que a vida é um combate, uma luta na fé.

“Quanto a mim, já fui oferecido em libação, e chegou o tempo de minha partida. Combati o bom combate, terminei a minha carreira, conservei a fé. Agora só me resta a coroa da justiça, que o Senhor, justo juiz me entregará no último dia, e não somente a mim, mas a todos os que tiverem esperado com amor a sua manifestação” (2Timóteo 4,6-8).

Por isso viver é lutar, é buscar, é fazer a nossa parte e somar em comunidade para uma casa comum gostosa para viver. Não vale a pena existir e sim viver. A vida é curta, não pode ser pequena. Que o nosso rumo seja vivido valorizando o outro e fazer do outro o motivo principal do nosso viver. Assim, a nossa existência será uma vida e deixará marcas para as gerações futuras.

A nossa vida deve ser marcada pela coragem. Sermos corajosos, ir em frente mesmo quando não vemos claro, continuar o caminho... tudo depende da perseverança cuja força é a virtude da esperança.

Esperança viva, que leva a sair de nós mesmos, estabelecer encontros, construir relacionamentos verdadeiros, ter a consciência tranquila.

Paulo Apóstolo nos chama para o combate, com fé e consciência boa: “Esta é a instrução que te confio, timóteo meu filho, segundo as profecias pronunciadas outrora sobre ti: combate, firmado nelas, o bom combate, com fé e boa consciência; pois alguns, rejeitando a boa consciência, naufragaram na fé” (1Timóteo 1,18-19).

Senhor, dai-nos a coragem suficiente para fazer tudo o que podemos, sem medo. Ajude-nos recomeçar.

Tenho sempre diante de mim a Tua presença de irmão e amigo. Quero perseverar até o fim, dai-me a esperança de buscar sempre, de acreditar e fazer a minha parte, mesmo quando tudo parecer impossível. Amém!


Dom Anuar Battisti