Arquidiocese de Maringá doa acervo da Folha do Norte para a Secretaria de Cultura


Data da Postagem: 14 de Novembro de 2018

Em uma parceria histórica, a Arquidiocese de Maringá doou todo o acervo da jornal Folha do Norte do Paraná para a Secretaria da Cultura, por meio da Gerência de Patrimônio Histórico. O repasse foi feito segunda-feria (12 de novembro).

Exemplares de 1962 a 1979 estavam na Catedral Basílica Menor Nossa Senhora da Glória e agora serão digitalizados e preservados. O jornal foi fundado por Dom Jaime Luiz Coelho, primeiro Arcebispo de Maringá. O secretário de Cultura de Maringá, Miguel Fernando, disse que trata-se do “impresso mais importante da história de Maringá”. Ele gravou um vídeo em agradecimento https://bit.ly/2FjP0v9

Sobre a Folha do Norte

Por Antonio Roberto de Paula

Autor do livro online “O Jornal do Bispo - A história da Folha do Norte do Paraná”

“A Folha do Norte do Paraná foi um dos grandes veículos de divulgação de Maringá na década de 1960. Ao lado da Rádio Cultura e do Grêmio Esportivo Maringá, a Folha contribuiu decisivamente para tornar a cidade líder regional e para mostrar o potencial do Município no Estado e no Brasil.

Com a Folha, Dom Jaime se consolidou como uma liderança religiosa e política, fez Maringá ser respeitada e atendida em importantes reivindicações junto ao governo estadual. A cidade já contava com O Jornal, mas o surgimento da Folha representou mais eficazmente o despertar do espírito maringaense, um espírito pautado na cobrança da população junto ao poder público na busca constante da qualidade de vida.

O mundo político desfilou na Folha intensamente, primeiro com Dom Jaime na direção e depois com Joaquim Dutra. O período que a Folha funcionou, de 1962 a 1979, foi, coincidência ou não, na transição da menina Maringá para a cidade polo, desenvolvida, líder.

A Folha do Norte foi o começo do fim do jornalismo romântico. O mundo mudou, a Folha ficou. Ficou para sempre na história, assim como seus personagens”.