Professor de química, jovem de Maringá fará missão na Angola


Data da Postagem: 24 de Janeiro de 2019

Professor Denis Henrique Loures, de 33 anos, embarca nesta quinta-feira (24) para Angola, em missão. Missa de envio foi celebrada domingo, 20 de janeiro, na paróquia São José Operário, em Maringá. Veja em vídeo, aqui https://bit.ly/2UeZzSP

Veja reportagem da Canção Nova

Uma Experiência Missionária

“Leva-me aonde os homens, necessitem tua palavra, necessitem de força de viver...”

Meu nome é Denis Henrique Loures, tenho 33 anos, e vou relatar um pouquinho da minha vida missionária. Hoje morador de Maringá, participo há mais de 3 anos da paróquia São José Operário na mesma Arquidiocese, e desde de 2016 atuo como catequista e coordenador de liturgia e espiritualidade paroquial da catequese.

Foi ali que comecei a intensificar ainda mais minha vida cristã. Em 2017 fui convidado a participar do Movimento de Jovens Renascer, que na Arquidiocese atua em nove paróquias, seis paróquias da Diocese de Apucarana e uma paróquia da Arquidiocese de Londrina.

E foi através do Renascer, que em Novembro de 2017 na Jornada Renascer da Juventude (JRJ) realizada no distrito de Iguatemi, que conheci a pessoa do padre Toninho, assessor da Juventude da CNBB. Em uma palestra ministrada por ele na JRJ conheci o programa dos Salesianos de Jovens Missionários na Angola. O programa coordenado e dirigido pelos Salesianos de São Paulo em parceria com o setor Juventude da CNBB consiste em mandar jovens missionários para Angola, para desenvolver uma profissão e evangelizar.

Os Salesianos estão há mais de 25 anos realizando missões pelo mundo, e há muitos anos na África. Isso dá um suporte muito grande, e uma estrutura de missão evangelizadora já montada, o que traz muita segurança e mostra a competência do trabalho desenvolvido. 

Por ser um projeto de jovens profissionais, tem como um dos pré-requisitos ter uma graduação completa para desenvolver na missão junto com a evangelização, uma profissão.

Como profissional, sou Licenciado em Química e Mestre em Química Analítica pela Universidade Estadual de Maringá, e atuo como professor de química há mais de dez anos.

Como missionário, participei da Missão ao Amazonas, visitando a cidade de Apuí – AM, onde está localizada a Paróquia São Sebastião, pertencente à Diocese de Humaitá, entre os dias 01/07/18 e 15/07/18. Lá prestei serviços missionários de visitação às comunidades carentes e rurais, além de serviços pastorais como formação para catequistas, catequizandos, coroinhas e grupos de jovens.

Juntando todos esses pré-requisitos, e conhecendo o projeto dos Salesianos, resolvi me inscrever no programa. Foi ai que comecei a me preparar ainda mais para essa nova etapa, fazendo cursos oferecidos pela Canção Nova, aumentando minha vivencia missionária na minha Arquidiocese, como ajuda e formações em outras paróquias, e buscando cada vez mais viver a evangelização.

Concluído esse processo de preparação, sempre acompanhado pelo Pe. Toninho, finalizamos as últimas etapas no dia 15/01/19 com a missa de envio no Instituto Salesiano de São Paulo, celebrada por D. Vilson Basso, Bispo da Diocese de Imperatriz no Maranhão e Presidente da Comissão Episcopal e Pastoral para Juventude da CNBB, na qual foi me entregue a Cruz de missionário e a bíblia, dado a benção para a missão e realizado o envio.

No dia 20 de janeiro foi celebrada a missa de envio na Arquidiocese de Maringá, na paróquia São José.

Neste dia 24/01/19 embarco para Luanda, capital da Angola, no continente Africano. Lá em Angola ficarei por um ano (até janeiro de 2020) seguindo o cronograma preparado pelos padres de lá, e trabalhando e caminhando conforme a necessidade da região, sempre acompanhado pelos padres salesianos que lá residem, e que se representam pelos padres Santiago e Victor, brasileiros missionários a muitos anos em Angola.

Em solo angolano, de acordo com a necessidade de cada região, vou ministrar cursos para a formação e aperfeiçoamento de professores e profissionais de química. Sempre levando em conjunto a isso, a missão de evangelizar e mostrar o Amor de Deus e Jesus por cada um de seus filhos.

Ser missionário é se doar, se entregar, levar a formação, o conhecimento, a evangelização, mas acima de tudo, levar o amor. E é com essa missão que vou, com essa expectativa de levar o amor. Mas acima de tudo, sabendo que o maior beneficiado será eu mesmo, que voltarei muito mais abastecido desse amor divino. Tenho a certeza de que a experiência de vida e espiritual será um marco em minha vida.




Denis Henrique Loures

Missionário da Arquidiocese de Maringá