Candidatos iniciam estudos na Escola Diaconal da Arquidiocese de Maringá


Data da Postagem: 29 de Janeiro de 2019

No final de semana dos dias 25 a 27 de janeiro, setenta e um candidatos ao diaconado permanente iniciaram a primeira etapa de estudos na Escola Diaconal São Francisco de Assis, da Arquidiocese de Maringá. As aulas foram realizadas no Centro de Espiritualidade Rainha da Paz.

O processo de seleção e formação dos candidatos terá o prazo de seis anos. Trinta e quatro paróquias indicaram nomes para a escola diaconal.

A ordem do diaconado, segundo o Catecismo da Igreja Católica (n. 1554), destina-se a ajudar e a servir os bispos e presbíteros. Atualmente a Arquidiocese de Maringá conta com 56 diáconos permanentes.

O diácono permanente é a expressão do ministério ordenado colocado o mais próximo possível da realidade laical e do protagonismo dos leigos, e se expressa, sobretudo, no serviço da caridade.

Entre outros serviços, pertence aos diáconos assistir o bispo e os presbíteros na celebração dos divinos mistérios, sobretudo da Eucaristia, distribuí-la, assistir ao Matrimônio e abençoá-lo, proclamar o Evangelho e pregar, presidir aos funerais e consagrar-se aos diversos serviços da caridade” (Catecismo da Igreja Católica, 1570).

Um diácono pode batizar, abençoar matrimônios, assistir os enfermos, celebrar a Liturgia da Palavra, pregar, evangelizar e catequizar. Porém, não pode, ao contrário do presbítero, celebrar o sacramento da Eucaristia (Missa), confessar nem administrar a unção dos enfermos.

A Arquidiocese de Maringá conta com o serviço do diaconado permanente desde o ano de 2002.