Quaresma e Campanha da Fraternidade: orientações aos fiéis da Arquidiocese de Maringá


Data da Postagem: 18 de Março de 2019

Neste tempo quaresmal, em que a Igreja nos convida a vivenciarmos um processo de conversão através da oração, jejum e caridade para bem vivermos a Páscoa, somos igualmente convidados a refletirmos e promovermos ações concretas por meio da Campanha da Fraternidade.

A Campanha da Fraternidade (CF) é uma iniciativa da Igreja do Brasil iniciada em 1962, oficializada no âmbito nacional em 1964, e constitui-se como um tempo de reflexão e aprofundamento sobre uma temática específica a respeito do contexto socioeclesial brasileiro e tem como objetivo auxiliar os cristãos e cristãs a vivenciarem a sua fé com ações concretas, a partir do tema proposto para cada ano. Neste ano, a temática apresentada é Fraternidade e Políticas Públicas, com o lema “Serás liberto pelo direito e pela justiça” (Is 1,27), e tem o objetivo de estimular a participação em Políticas Públicas, à luz da Palavra de Deus e da Doutrina Social da Igreja para fortalecer a cidadania e o bem comum, sinais de fraternidade. Uma das iniciativas sólidas da CF se refere à Coleta Nacional da Solidariedade, que ocorre no Domingo de Ramos e financia projetos locais e nacionais, em consenso com a temática desta Campanha.

Assim, reafirmamos a opção da Igreja de Maringá de caminhar em unidade com a CNBB e com Magistério Pontifício. Nestes mais de 50 anos de Campanha da Fraternidade os Bispos do Brasil sempre contaram com a aprovação e incentivo dos Papas. Nesse sentido, as reflexões e ações relacionadas à CF são amplamente incentivadas em nossa Arquidiocese como meio de nós cristãos vivenciarmos o nosso comprometimento com o discipulado a Jesus Cristo e a construção do Reino por Ele implantado. Assim, todos nós somos chamados, neste tempo quaresmal, a uma conversão integral ao projeto de Deus, que passa, obrigatoriamente, pela opção fundamental pelos pobres.

Reiteramos, portanto, que todo cristão católico que, de forma individual ou coletiva, organiza, promove ou se manifesta de forma contrária à Campanha da Fraternidade e aos seus objetivos, bem como à CNBB ou às ações e orientações do Papa Francisco, perturba a consciência e a unidade do povo católico e, portanto, não está em comunhão com a Arquidiocese de Maringá e não tem o nosso apoio e respaldo.

Deste modo, estas orientações tem a intenção de favorecer a vivência do tempo quaresmal em fraternidade e unidade com toda a Igreja.


Maringá, 19 de março de 2019


Conselho Arquidiocesano da Ação Evangelizadora da Arquidiocese de Maringá


Dom Anuar Battisti

Arcebispo Metropolitano de Maringá