Rezar pelas vocações: O primeiro passo para a construção da cultura vocacional


Data da Postagem: 23 de Agosto de 2016

Como é bonito ver em nossas comunidades o empenho durante o mês de agosto em rezar por todas as vocações. O fato de cada domingo ser dedicado a uma vocação (presbiteral, familiar, religiosa, leiga), propicia-nos isso. Porém, é muito pouco reservar um domingo ou um mês apenas para rezarmos pelas vocações.

É necessário rezar constantemente pelas vocações atendendo ao pedido que Jesus fez aos discípulos ao ver a multidão padecendo: “A messe é grande, mas os trabalhadores são poucos. Pedi, pois, ao dono da messe que envie trabalhadores para a sua colheita! ” (Mt 9,37-38). O tempo passou, mas a messe continua grande, existe uma grande multidão necessitando de homens e mulheres que tenham a coragem de assumir uma vocação específica para ser no mundo uma diferença onde tudo é relativizado.

Chegou a hora de construirmos em nossa arquidiocese uma verdadeira cultura vocacional. Não estamos pensando em números nos nossos seminários ou nas casas de formação, mas a proposta do Serviço de Animação Vocacional/SAV é que resgatemos, juntos,  o valor da vida presbiteral, do matrimônio, da vida consagrada e leiga, principalmente por sabermos que a cultura do individualismo, da indiferença tem gerado a falta de compromisso enquanto cristãos.

O primeiro passo para a construção da cultura vocacional é a oração por todas as vocações o tempo todo, em cada celebração, nos grupos, pastorais e movimentos. Rezar com a consciência de que Deus é quem chama. É Ele mesmo quem lança a semente da vocação que precisa ser cultivada por cada um de nós.

O segundo passo seria a implantação do SAV em todas as paróquias da nossa Arquidiocese, com o objetivo de ser um grupo referencial que reza pelas vocações, que trabalha na divulgação de encontros, que acompanha todos os jovens realizando várias atividades para a descoberta de uma vocação específica e, sobretudo, que estejam em sintonia com todas as lideranças a fim de promover a animação de novos líderes para todas as pastorais e movimentos.

O trabalho do SAV é amplo, e necessita de muita abertura das comunidades, bem como o apoio e o incentivo dos párocos. Atualmente, inserimos todos os coordenadores de coroinhas e acólitos ao SAV, para que estes sejam formados e comecem este trabalho vocacional nas suas respectivas paróquias.

Todo primeiro sábado de cada mês, nos reunimos às 14h30 no Seminário Maior Nossa Senhora da Glória, em Maringá, para oração, formação e direcionamentos de  trabalho pastoral nas paróquias. Esperamos que este grupo cresça, que ao menos tenhamos um representante de cada paróquia, com apenas uma meta: construirmos uma cultura vocacional!

Claro que tudo isso é uma proposta, mas vale a pena valorizar esta pastoral, pois se não fosse importante não existiria. O convite é para padres, religiosos e leigos que queiram somar neste trabalho. Podem nos procurar para mais informações.

Que no mês vocacional, sejamos tocados por este Deus que nos ama e nos chama a servir, e que juntos assumamos o compromisso de rezar pelas vocações e trabalharmos por elas!


Fábio de Souza

Seminarista 3º Ano da Filosofia

Secretário do SAV


Publicado na Revista Maringá Missão edição de agosto de 2016


Image title