Maringá presente no XV Congresso Nacional da Pastoral Familiar em Cuiabá


Data da Postagem: 12 de Stembro de 2017

A Arquidiocese de Maringá participou do XV Congresso Nacional da Pastoral Familiar realizado dias 08, 09 e 10 de setembro em Cuiabá-MT, cujo tema foi “Família, uma luz para a vida em sociedade”. Representando a Arquidiocese de Maringá participaram o casal Admilson e Angelina Mesquita e o padre Onildo Luiz Gorla Júnior.

“Foi um momento de fortalecimento da Pastoral Familiar. Constatamos como a pastoral tem crescido no Brasil. O congresso abriu sinais de esperança. A Igreja tem um papel importante em continuar afirmando o valor que a Família tem para a sociedade”, comenta padre Onildo.

Ao final do encontro, foi anunciado o regional que irá sediar a próxima edição, que será realizada em 2020. O escolhido foi o Sul 4, com a cidade de Florianópolis (SC).

Mensagem do papa Francisco

Na abertura do congresso, o assessor da Comissão Episcopal Pastoral para a Vida e a Família da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), padre Jorge Alves Filho, surpreendeu os presentes com uma carta enviada pelo papa Francisco para o encontro.

O papa Francisco exortou os participantes a abrirem-se “às luzes e moções do Espírito Santo, lembrando que ‘cada família, mesmo na sua fragilidade, pode tornar-se uma luz na escuridão do mundo’ (Amoris laetitia, 66), deixando-se transfigurar sempre mais pela luz do Senhor Ressuscitado, através de um contínuo e perseverante caminho de conversão que permita viver uma verdadeira comunhão de amor”.

Leia na íntegra 


O Congresso Nacional da Pastoral Familiar reuniu mais de mil agentes de todos os regionais da CNBB.

Também foi recebida pelo congresso uma carta do secretário do Dicastério para o Leigos, a Família e a Vida do Vaticano, o padre brasileiro Alexandre Awi Mello. O presbítero iniciou há uma semana as atividades no organismo da Santa Sé criado em agosto do ano passado e manifestou alegria pelas temáticas em pauta no evento em Cuiabá (MT): “Temas como os idosos, a adoção, a dimensão missionária da família, e a parceria entre a Pastoral Familiar e os Tribunais Eclesiásticos são de grande interesse também deste dicastério”.


Compromisso

Para o casal coordenador nacional da Pastoral Familiar, Khátia e Luiz Stolf, que atua no regional Sul 4 da CNBB, a urgência para o trabalho de evangelização com as famílias é sair do comodismo e “ir para o meio da sociedade que a cada dia se afasta mais dos valores morais e éticos, e também dos valores religiosos”. Um compromisso que pode ser assumido após o evento aponta que a missão que se coloca sobre cada agente é retornar para suas comunidades como anunciadores da Boa Nova, “não só para as comunidades, também, mas principalmente para a sociedade, sendo assim a igreja em saída que o papa Francisco insiste tanto”.

Com informações da CNBB


Image title