No Japão, Dom Anuar visita ossário de Monsenhor Kimura


Data da Postagem: 31 de Outubro de 2017

Em sua peregrinação ao Japão, o arcebispo de Maringá, Dom Anuar Battisti, visitou nesta terça-feira (31) o ossário em que estão depositados os restos mortais do Monsenhor Miguel Yoshimi Kimura, falecido em 1967.

O presbítero chegou em Maringá em 1958, como primeiro missionário japonês a trabalhar na diocese, mais especificamente, para atender a comunidade nipo-brasileira.

Ele foi responsável pela criação do Centro Cultural e Social São Francisco Xavier. Atualmente, no complexo projetado por Kimura funciona a sede da paróquia Menino Jesus de Praga e São Francisco Xavier e o Colégio São Francisco Xavier.

Os restos mortais do Monsenhor Kimura ficam na cidade de Fukuoka, Arquidiocese de Nagasaki.

Padre Hélio Takemi Sakamoto, da pastoral Nipo-Brasileira, também acompanha o grupo maringaense.


Histórico

O cristianismo foi introduzido no Japão em 1549, por São Francisco Xavier. Na Terra do Sol Nascente, se tornou uma comunidade próspera, com mais de 200.000 cristãos.  Com a perseguição e o fechamento dos portos, os cristãos passaram a viver escondidos.  Perseveraram por mais de 200 anos sem a presença de um religioso. Até que em 1859, com a abertura dos portos japoneses, os descendentes dos primeiros cristãos se revelaram.

Em 1908 chegam os primeiros imigrantes japoneses ao Brasil. Como havia uma presença considerável de cristãos japoneses católicos, em 1922 iniciam os trâmites junto a Nunciatura Apostólica e a Embaixada Japonesa pela vinda de sacerdotes para o atendimento espiritual. No ano de 1923 chega o primeiro Padre Missionário – Mons. Domingos Chohachi Nakamura. Falecendo em Alvares Machado/SP no ano de 1940.

Em Maringá, com a criação da Diocese no ano de 1956, o primeiro bispo, Dom Jaime Luiz Coelho, vendo uma grande presença de japoneses e sendo muitos católicos, a pedido da Família Kimura, da cidade de Floresta, solicitou o auxílio de um padre japonês para o atendimento espiritual. 

Quem aceita o pedido de ajuda foi o Mons. Miguel Yoshimi Kimura, chegando a Maringá no ano de 1958. Com o falecimento do Mons. Kimura no Japão, indo a tratamento médico e de visita aos seus familiares, no ano de 1969 chega a Maringá, o segundo sacerdote japonês para dar continuidade ao apostolado japonês – Mons. Pedro Ryo Tanaka e em Maringá, falece no ano de 2001.


Image title

Dom Anuar com o grupo de maringaenses em visita ao ossário em que estão depositados os restos mortais do Monsenhor Miguel Kimura.

Image title