O amor é sempre uma surpresa


Data da Postagem: 11 de Junho de 2018

Diante da celebração do dia dos namorados recordo a palavra do apóstolo Paulo, que conduz um caminho de confiança, paciência e amor: “Acima de tudo revistam-se de amor que é o elo perfeito” (Col 3,14).

O namoro leva a uma descoberta do outro, nas suas qualidades e defeitos, e somando todas decidem levar uma vida a dois, cientes de que o caminho será um constante recomeçar.

Seguem alguns conselhos do Papa Bento XVI dirigidos aos jovens namorados. “Queridos jovens, não tenhais medo de enfrentar os desafios deste tempo! Nunca percais a esperança. Tende coragem, também nas dificuldades, permanecendo firmes na fé. Tende a certeza de que, em todas as circunstâncias, sois amados e protegidos pelo amor de Deus, que é a nossa força.

Como namorados estais a viver uma fase única, que abre para a maravilha do encontro e faz descobrir a beleza de existir e de ser preciosos para alguém, de poder dizer um ao outro: tu és importante para mim. Não renuncieis a perseguir um ideal alto de amor, reflexo e testemunho do amor de Deus! Eviteis fechar-vos em relações intimistas, falsamente animadoras; fazei antes com que a vossa relação se torne fermento de uma presença ativa e responsável na comunidade. Não vos esqueçais de que para ser autêntico, também o amor exige um caminho de amadurecimento: a partir da atração inicial e do ‘sentir-se bem’ com o outro, educai-vos a ‘amar’ o outro, a ‘querer o bem’ do outro. O amor vive de gratuidade, de sacrifício de si, de perdão e de respeito do outro.

Fidelidade, indissolubilidade e transmissão da vida são os pilares de qualquer família, verdadeiro bem comum, patrimônio precioso para toda a sociedade. Desde já, fundai sobre eles o vosso caminho rumo ao matrimônio e testemunhai-o também aos vossos coetâneos: é um serviço precioso! A Eucaristia, sacrifício e banquete no qual o Senhor nos alcança, nos renova e transforma. Não percais a importância vital deste encontro”.

O Papa Francisco também falou várias vezes aos namorados:  “O amor abre-te às surpresas, o amor é sempre uma surpresa, porque supõe um diálogo entre dois: entre o que ama e o que é amado. E de Deus dizemos que é o Deus das surpresas, porque Ele nos amou sempre primeiro e espera-nos com uma surpresa. O verdadeiro amor é amar e deixar-me amar. Para levar por diante uma família é necessário usar três palavras. Quero repeti-lo, três palavras: ‘por favor’, ‘muito obrigado’ e ‘desculpa’. O segredo é que o amor é mais forte do que o momento em que se discute, e por isso aconselho aos esposos: não terminem o dia em que discutiram sem fazer as pazes, sempre. Quantas dificuldades na vida do casal se solucionam se arranjamos um espaço para o sonho. Se nos detemos e pensamos no cônjuge, na cônjuge. E sonhamos com as bondades que tem, as coisas boas que tem. Por isso é muito importante recuperar o amor através do entusiasmo de todos os dias. Nunca deixem de ser noivos! No Pai-nosso dizemos: 'O pão nosso de cada dia nos dai hoje'. Os esposos podem rezar assim: 'Senhor, o amor de cada dia nos dai hoje... ensina-nos a amar-nos”.

A oracão do Papa Francisco aos namorados: “Deus Pai, fonte de Amor, abre nossos corações e nossas mentes para reconhecer em Ti a origem e a meta do nosso caminho de namorados. Jesus Cristo, esposo amado, ensina-nos a vida da fidelidade e do respeito, mostra-nos a verdade de nossos sentimentos, faz-nos disponíveis ao dom da vida. Espírito Santo, fogo do amor, acende em nós a paixão pelo Reino, a valentia de assumir decisões grandes e responsáveis, a sabedoria da ternura e do perdão. Deus, Trindade do Amor, guia os nossos passos. Amém!”.

Uma abençoada semana para você e sua família.


Dom Anuar Battisti