Novembro Azul


Data da Postagem: 25 de Fevereiro de 2016

Publico hoje, como apoio à campanha de prevenção do câncer de próstata, um relatório feito pelo hospital do câncer de Barretos. Pareceu-me um grande grito em favor da vida, contra o preconceito masculino de um exame preventivo necessário. Diz o texto: “O câncer de próstata é hoje, o tumor mais frequente em homens (excetuando-se os cânceres de pele), representando cerca de 4 em cada 10 cânceres que atingem a população masculina brasileira com mais de 50 anos de idade. É também o 2º câncer em causas de morte no Brasil. Estima-se que cerca de 50.000 novos casos de câncer de próstata sejam diagnosticados hoje. O objetivo desse link é alertar todos os homens e também suas companheiras sobre a importância em cuidar de sua saúde.

Não foi descoberta ainda uma vacina ou uma medicação que previna o câncer de próstata. Porém os estudos mostram que alguns hábitos saudáveis podem diminuir sua incidência. São basicamente hábitos alimentares que também ajudam a prevenir outros tumores e também outras doenças (como as doenças do coração). Recomenda-se a ingestão de pouca gordura animal, grande quantidade de vegetais (verduras, legumes e frutas), além do consumo de chá verde, das vitaminas A e D, de selênio (presente na castanha do Pará), e de tomate – fonte de licopeno.

Essas são formas de se prevenir, mas não evitam completamente que tenhamos o câncer de próstata. O que temos hoje de mais efetivo é a detecção dessa neoplasia precocemente (quando temos a possibilidade de cura em cerca de 90% dos casos). Para que isso seja possível, é importante que façamos os exames anuais de rotina. Trata-se de colher um exame de sangue (o PSA – antígeno prostático específico) e o exame físico (o toque retal). Alguns homens ainda ficam incomodados em pensar no toque retal, mas trata-se apenas de um exame (importante e indolor). Leva apenas alguns segundos e é essencial, pois cerca de 1 em cada 5 homens com câncer na próstata têm o exame do PSA normal. É também necessário salientar a importância em procurar um especialista para a interpretação correta do exame, pois várias circunstâncias podem alterá-lo além do câncer, o que apenas seu médico pode esclarecer.

A Sociedade Brasileira de Urologia (SBU) recomenda que os exames preventivos sejam realizados 1 vez por ano, após os 45 anos de idade, sendo antecipado para 40 anos caso o homem tenha um familiar com câncer de próstata. É importante lembrar que o câncer de próstata é assintomático em suas fases iniciais, ou seja, a pessoa não sente nenhum sintoma. Só iniciará a sentir dor ou dificuldade de urinar quando a doença já estiver avançada. A forma de tratamento adequada depende de cada caso; da idade do paciente, da expectativa média de vida, do estadiamento da doença (se localizada ou avançada) e principalmente da escolha do paciente frente às opções possíveis.

Para doenças que estão ainda apenas na próstata, existem 3 tipos de tratamento (que são usados isolados ou em associação), que têm o objetivo de tentar curar o paciente. São eles a cirurgia, a radioterapia (radiação aplicada externamente) e a braquiterapia (que consiste na colocação se sementes radioativas no local da próstata). Cada uma delas tem suas vantagens e desvantagens. Para pacientes mais idosos e tumores menos agressivos, pode-se também acompanhar o paciente rigorosamente e tratar apenas se o tumor mostrar sinais de alteração em sua agressividade. A decisão da melhor forma de tratamento deve ser tomada em conjunto entre o médico, o paciente e a sua família.

Sobre a forma de cirurgia (aberta – convencional, laparoscópica – com pequenas incisões, ou por robô), todas se mostram equivalentes quanto aos resultados oncológicos (chance de controle da doença).

Nos casos avançados, onde a doença já “se espalhou” pelo corpo do paciente, também existem tratamentos, embora não sejam mais curativos, mas que podem controlar a doença, como o bloqueio hormonal (trata-se de bloquear a produção de testosterona, o hormônio masculino, que faz o câncer se desenvolver) ou a quimioterapia em alguns casos”.

A mensagem mais importante que desejamos passar é sobre a importância em ter uma vida saudável, fazer exames de rotina regularmente e, no caso de você ou algum familiar descobrir que tenha câncer de próstata, não entre em pânico:  procure um urologista, que ele poderá fornecer o tratamento adequado para o seu caso. Todos os dados deste texto estão disponíveis em hcancerbarretos.com.br.

Que Deus abençoe nossa saúde!

Dom Anuar Battisti